Archive | Março, 2014

Corações flexíveis.

10 Mar

Após um  longo jejum de reflexões (aqui, porque na minha cabecinha, tudo borbulhava como habitual), cá estou, e pronta para compartilhar o que está me tomando nesse momento, lindo e essencial, o amor.

Não se trata de estar envolvida em um romance ou em total apreciação à minha vida, inclusive, ando bastante insatisfeita em vários aspectos. Ainda assim, me sinto totalmente esclarecida e zen. Numa vibe “minha religião é o amor”.

É fato, estou apaixonada, e por ele mesmo, o amor. Independente de pessoas e situações. Totalmente encantada pela sua grandeza, e por sua simplicidade. Ciente de que a complexidade e os dissabores surgem das nossas limitações e falhas, e apenas delas. Você se arrisca, se magoa, e se arrisca de novo, porque, me sujeitando a soar clichê, ele é a resposta para tudo, é sublime demais para se abrir mão.

Ele merece todas as chances. Você pode desistir de UM amor (e é preciso coragem para aceitar o fim, enxergar que os laços acabaram por se tornar amarras), mas não DO amor. Seja pela família, pelos outros, pela vida, por si próprio… Nada de fechar o coração. E, aproveitando uma frase usada pela Cléo Pires, em sua entrevista na Marília Gabi, finalizo esse pequeno amontoado de palavras confusas e apaixonadas: bem aventurados os corações flexíveis, pois eles nunca se partirão.

Algumas músicas para flexibilizar corações:
Amor I love you – Marisa Monte
Just the way you are – Bruno Mars
Equalize – Pitty
Lucky – Jason Mraz feat. Colbie Caillat
O que eu também não entendo – Jota Quest
I walk the line – Jhonny Cash
O amor não sabe esperar – Marisa Monte e Paralamas do Sucesso
Here with me – X-Static
In my life – Beatles

Imagens: We Hear It